11 de julho de 2010

PROGRAMA RAUL GIL

Sempre assisti aos programas do Raul Gil, de quem era uma admiradora, com alegria. Contudo, no último sábado, o citado animador pisou feio na bola. Ao apresentar uma caloura, por sinal uma das melhores do atual concurso de Jovens Talentos, ele viu, pendurado numa correntinha, no pescoço dela, um símbolo do Espírito Santo. Perguntou se a mocinha era evangélica. Quando ela disse que era católica, o Raul Gil fez uma série de comentários desastrosos, desrespeitosos mesmo, perguntando se ela "comia" hóstia, e uma série de baboseiras cada uma pior que a outra. Respeitar as religiões das outras pessoas é uma coisa que a gente aprende desde a infância.  Ora, Raul Gil deveria dar  uma estudada de como as religiões que hoje todos chamam de evangélicas, surgiram. Um comunicador deve, no mínimo, conhecer um assunto no qual vai meter sua colher. O catolicismo,  é baseado no cristianismo,  e tem sua base no Evangelho de Jesus. Raul Gil  demonstrou um lado  que eu não conhecia:  ele é preconceituoso! Claro que perder uma telespectadora não vai fazer diferença para ele. Mas, com certeza, muitos católicos, como eu, se decepcionaram com a sua atitude.  Ele nos deve desculpas. RESPEITAR AS DIFERENÇAS, SEJA DE RAÇA, COR, RELIGIÃO,  ATÉ DE TIME DE FUTEBOL, É UM DEVER DE CIDADANIA. Meus pêsames, Raul Gil.

Um comentário:

lupino disse...

Querida Thelma, concordo com o seu precioso comentário sobre a atitude inadequada do Raul Gil. Parece-me que a perseguição ao catolicismo está alastrando-se.
Não podemos ficar calados.
Abraços,

Edson Lobo